2013/06/01 - III Caminhada da Casa Mãe do Gradil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

2013/06/01 - III Caminhada da Casa Mãe do Gradil

Mensagem  marmur18 em 2013-05-29, 09:13

Passeio Pedestre solidário (a receita destina-se a custear as actividades de verão).

Concentração: Casa Mãe (edifício novo)
Inscrições até 30 de Maio, para o telefone 261961232 ou para o email andre.carvalho@casamae.org

Distância: 9 km
Grau de dificuldade: médio
Inscrição: 5 flores, a pagar no próprio dia.
Abastecimento: a meio do percurso.
Seguro de acidentes pessoais

Eu vou, e tu?

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

Quem é o CSPSSG – Casa Mãe do Gradil ?

Decorria o ano de 1948…

Quando a 1 de Junho, sem qualquer fim lucrativo, nascia pela vontade e empenho de uma senhora confrontada com a dura realidade que se vivia na época, de seu nome Maria de Jesus Alcântara Mota Ferreira, que numa pequena casa emprestada para o efeito pela família Franco, acolheu três meninas da própria freguesia, que viviam em condições precárias.

Inicialmente, adoptou o nome de Posto de Assistência do Gradil, tendo mais tarde passado a Centro de Bem Estar Social – Casa Mãe do Gradil, tendo esta denominação prevalecido durante anos.

Com o desenrolar do tempo…

Mais crianças foram chegando, o que levou à aquisição por baixo valor, devido à causa a que se destinava, de uma casa apalaçada, construída cerca de 1780, por José Rodrigues Camarate, amigo pessoal do Rei D. Miguel, que o visitou várias vezes e de cujo exército foi mais tarde fornecedor de alimentos. Este edifício foi à época conhecido por Paço Real e residência de D. Miguel, que ali se instalou por largos períodos.

Ao longo dos anos…

Foram sendo efectuadas obras de melhoramento, procurando adaptar a casa à função da Instituição. A sua disposição em camaratas foi a solução encontrada, ocupando três espaços grandes do edifício, mantendo-se esta solução até à construção do novo equipamento.

Devido a…

Doença da fundadora, urgia delegar esta sua missão, tendo sido solicitado auxílio junto do Patriarcado de Lisboa, no sentido de encontrarem uma congregação religiosa que continuasse o seu legado. Em 1984, na sequência de não haver uma congregação nacional disponível, recorreu-se a uma congregação espanhola (Irmãs Dominicanas da Anunciata Espanhola) que assumiram o comando da Instituição para repouso da D. Maria de Jesus, que via assim as suas “Florinhas do Gradil” (antiga designação das crianças) ficarem protegidas.

Finalmente em Novembro de 1989…

Foi celebrado acordo de cooperação com a Segurança Social, passando a denominar-se Centro Social Paroquial de São Silvestre do Gradil, sendo constituída na ordem jurídica canónica, adquiriu personalidade jurídica civil com o reconhecimento de Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS).

O porquê das novas instalações…

Em 1999, face ao resultado de uma inspecção da Segurança Social, emanou a necessidade de adaptar a Instituição às normas em vigência. Não bastava alimentar, vestir, cuidar das crianças/jovens, urgia um novo espaço, que possibilitasse uma intervenção eficaz e inovadora. Concomitantemente, ocorreu mudança de sacerdote na Paróquia, e com ele, mudança de Direcção e de modus-operandi, ficando as Irmãs Religiosas a exercer funções até Junho do ano 2000. Iniciou-se assim a construção de novas instalações, compostas por cinco vivendas geminadas, um edifício central e um espaço exterior bastante significativo com uma área total de aproximadamente 2 hectares.

A nossa nova casa…

Situa-se numa quinta denominada “Quinta do Pomar”, património da Instituição, e foi construída tendo como base um projecto já aprovado pela Segurança Social. Cada vivenda tem o nome de uma flor (Malmequer, Lírios, Violetas, Margaridas e Rosas), na sequência da anterior designação de “Florinhas do Gradil”, é composta por dois pisos e tem lotação para dez crianças/jovens, de todas as faixas etárias, procurando estabelecer um ambiente mais familiar possível, havendo uma “madrinha” (auxiliar de acção directa nocturna) responsável diariamente pelo seu grupo.

Esta obra…

Foi construída a expensas próprias, sem subsídios dos Organismos Oficiais, com verbas doadas ao longo dos tempos e economizadas “religiosamente” para o efeito, havendo ainda a necessidade de recorrer a um empréstimo à banca e a alguns amigos da nossa Instituição.

Finalmente em 2002…

Com a presença do Sr. Cardeal Patriarca de Lisboa, Dom José da Cruz Policarpo, entre outras individualidades, da população do Gradil, dos nossos parceiros e muitos amigos que quiseram partilhar da nossa alegria, foram inauguradas em clima de festa, as novas instalações, no dia 8 de Setembro. E um novo ciclo da vida e da história da Casa Mãe do Gradil teve início.

Actualmente…

Não paramos de crescer e evoluir. As novas instalações que em 2002, nos pareciam enormes, foram lentamente apresentando lacunas e insuficiências incapazes de responder aos desafios com que diariamente as nossas educandas se deparam. E foi assim, que no dia 16 de Setembro de 2008, foi inaugurado o espaço “Aprender e Brincar” que, como o nome indica, é um edifício multiusos, onde se situam os espaços de lazer, salas de estudo, espaço informático, sala de relaxamento e parque infantil interior.

Este projecto, só foi possível graças à parceria estabelecida com a Fundação EDP e a Empresa Sicasal, bem como a diversas acções de fundraising, que nos permitiram angariar a verba necessária para a concretização deste complexo pedagógico.
(Retirado do sitio da Casa Mãe do Gradil)

marmur18

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum